segunda-feira, 23 de julho de 2018

Uma História de Amor # 7




Meu bem,

Quem dera que o brilho do amor calasse a minha voz, toda a vez que te quero dominar e diante de ti me afirmar…

Que o sorriso do meu silêncio e a presença da tua escuta, fosse suficiente para profundamente te abraçar sem nos meus braços te amarrar e assim poder-te contemplar…

Quem dera saber falar-te, palavras bonitas diante das estrelas que bailam neste céu escuro…
E de mansinho confidenciar-te ao ouvido, que a arte de saber amar-te é o meu porto seguro…  

(Sónia Andrade)

Sem comentários:

Enviar um comentário